Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/aldomontes/www/wp-content/themes/amos/includes/view/blog/single-creative.php on line 46
On 26 de junho de 2020
By Aldo Montes | 0 Comments
Sem categoria

“Tolo é aquele que naufragou seu navio duas vezes e continua culpando o mar.”

Minha querida irmã (Jane é seu nome) compartilhou comigo estes dias a frase acima, li e refleti profundamente. Às vezes parece ser mais fácil culpar o destino, a situação, a economia, as pessoas, o governo enfim, tudo e todos, com isso tentamos nos enganar porque, nessas condições, os responsáveis pelos nossos insucessos são nós mesmos

Costumo dizer: “Quer saber quem é o responsável pelo seu sucesso ou fracasso é simples, olhe para um espelho.” (autor desconhecido).

Na vida temos duas opções: “Ou assumirmos o palco da vida ou seremos sempre coadjuvantes de nossa história.” Augusto Cury.

Reconheço que existam fatores fora de nosso controle como, por exemplo, micro e macroeconômicos e me pergunto: Como em uma sociedade que vive em crise, alguns passam seu tempo reclamando e procurando culpados e outros procuram ver uma oportunidade em todo o momento ou em toda a situação?

Muitas vezes ficamos (incluo a mim) reclamando e nem percebemos o quanto já conquistamos e o quanto mais poderíamos conquistar se focássemos mais na solução, ao invés de consumirmos uma enorme energia e tempo focando somente no problema. Existem pessoas que têm um problema para cada solução, não conseguem ver algo positivo ao seu redor; essas pessoas negativas consomem uma enorme energia delas próprias e das pessoas ao seu entorno.

Jesus disse “que nossos olhos precisam ser bons”. Mesmo um cego pode ter bons olhos, (percepção dos fatos) será que estamos procurando ver algo de bom em tudo que ocorre conosco ou estamos somente vendo tudo de ruim ao nosso redor? Imagine você dentro de uma nave espacial com destino à Lua, a Marte ou a um planeta desconhecido, quem você gostaria que estivesse ao seu lado?

Lembre-se de que você não terá a oportunidade de dar uma voltinha lá fora, ir ao shopping, dar uma caminhada pelas ruas de seu bairro caso algo não esteja de acordo com que você espera; terá que ficar ao lado dessa pessoa (ou pessoas, no caso de um time) por um longo período.

Isso pode parecer ficção, mas, na verdade, essa nave é a nossa vida e a pessoa (ou as pessoas) que escolhemos nos relacionar são nossos familiares ou nossos amigos, colegas de trabalho; segue uma dica “procure estar ao lado de pessoas que não tenham as mesmas ideias suas, mas que tenham os mesmos ideais!”(autor desconhecido).

Procure assumir o leme de sua vida e não procure culpar os outros pelos seus fracassos. “Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, você está certo.” Henry Ford.

Finalmente, que tenhamos coragem de assumir novos desafios superando conquistas, de abrir a nossa mente para novas ideias e, consequentemente, que deixemos um bom legado para nossos familiares, amigos e sociedade. Afinal, “a mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original.” (Albert Einstein).

Até breve

Aldo Montes

Aldo Montes

​Sou uma pessoa apaixonada pela dinâmica da vida, gosto de avaliar o comportamento do ser humano em sua essência, o que me faz ser um autodidata em conhecimento de comportamento humano e procuro ajudar as pessoas com meus conhecimentos adquiridos durante minha vida e formação acadêmica e profissional.
0
0
Share

Post a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EnglishPortuguêsEspañol
× Olá tudo bem? Fale direto comigo.